TRANSFORMAÇÃO PESSOAL

O processo de Transformação Pessoal apresentado pela Dra. Beatriz Acampora atua potencializando a Inteligência Emocional com estratégias de coaching, auto-hipnose e yogaPotencializando a Inteligência Emocional com estratégias de coaching, auto-hipnose e yoga.

Processo intensivo 4 horas

Processo intensivo 4 horas de transformação pessoal, totalmente vivencial, com foco no autoconhecimento através de: autoavaliação, reconhecimento das emoções, propósito de vida, criação do mantra pessoal, estratégias de ação alinhadas com o propósito e autogerenciamento.

• Valores e propósito de vida

• Criação do mantra pessoal

• Estratégias de coaching para alavancar recursos internos

• Reconhecimento e gerenciamento das emoções

• Alinhamentos de ações e diferentes aspectos da vida com o propósito

• Auto-hipnose para o autoconhecimento e (re) criação da realidade

• Posturas de yoga, respiração, visualização e meditação para consolidação de escolhas, foco no propósito, superação de dificuldades e integração corpo, mente, emoções e ser.

ESCOLHA A SUA CIDADE PARA ESTAR PRESENTE NO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL

CURITIBA-PR – 13/07

RIO DE JANEIRO-RJ – 21/07

SÃO PAULO-SP – 28/07

BRASÍLIA-DF – 11/08

O valor de inscrição, em qualquer cidade é de R$ 250,00. No link abaixo você pode se inscrever e participar desse momento que pode mudar a sua vida. Aproveite essa oportunidade de fazer parte desse processo único no Brasil e desenvolvido utilizando as melhores técnicas de transformação pessoal.

Entre nesse link: http://bit.ly/transformacao_pessoal

Facilitadora: Dra. Beatriz Acampora

Dra. Em Saúde Pública,

Mestre em Cognição e Linguagem,

Psicóloga, Coach,

Hipnóloga Clínica,

Consultora de RH,

Profissional de Yoga e meditação,

Escritora com diversos livros publicados.

 

“Para se transformar é preciso conhecer o que te encanta e se alinhar com sua essência. Abrir mão do velho e abrir as portas para o novo. É preciso para de olhar pelo buraco da fechadura. Tem que abrir a porta e atravessar.Vem comigo nessa oportunidade de TRANSFORMAÇÃO PESSOAL!” Profa. Dra. Beatriz Acampora

 

O FUTURO

Era o ano de 1975, mês de setembro, um senhor de 69 anos estava sentado na sombra de uma árvore no Central Parque em Nova Yorque. Ele cantava um mantra ao mesmo tempo que batia dois pequenos pratos de metal fazendo um ritmo monótono porem hipnótico. Alguns jovens hippies, movimento da contracultura daqueles tempos, sentaram à sua volta para ouvir tal música diferente e cativante.

Um dos jovens, mais ousado, perguntou: “– Quem é o senhor? É algum músico aposentado?”. Altivo, o idoso respondeu: “- Sou  Srila Prabhupada, presidente da Sociedade Internacional para Consciência de Krishna!”. O jovem espantado questiona: “- Mas o que é isso?”. Srila Prabhupada responde sem perder o tom: “ – Trata-se de uma confederação mundial de mais de cem centros, escolas, templos, institutos e comunidades rurais. Contamos com mais de 50.000 adeptos em todo o mundo!”  Pasmo o jovem hippie finaliza meio descrente: “ – E onde está tudo isso?” – Prabhupada responde: “- No futuro meu jovem, está tudo pronto no futuro!”. Naquele dia Prabhupada tinha, em seu bolso, apenas um dólar e, pouco antes de morrer em setembro de 1977 seu futuro estava pronto e até um pouco maior que sua previsão inicial.

A lição desta história é que o futuro pode mesmo estar pronto para quem acredita nele. Fazer planos, traçar metas, não deve ser algo que ative ansiedade e sim algo prazeroso de ser idealizado. O grande dilema dos dias atuais é o curto prazo para pequenas tarefas, elas ocupam a mente e bloqueiam um traçado mais apurado a longo prazo.

Estamos preocupados com o almoço, o jantar, o final de semana, as provas, o salário, as prestações, nossos filhos… São tantos cenários que a mente não consegue, muitas vezes, focar no grande projeto existencial. Para tal, é necessário um distanciamento do mundo, um afastamento temporário para o questionamento maior sobre nosso trajeto neste plano: o que queremos da vida?

O FUTURO PODE SER CONSTRUÍDO ?

Pense no chocolate mais gostoso da caixa. É o que você guarda para comer por último? Essa maneira de pensar coloca sempre para depois o melhor da vida. Algumas pessoas estão esperando se aposentar, juntar dinheiro, se formar e tantas outras desculpas que ocupam o tempo e não permitem usufruir da vida todos os chocolates deliciosos.

Pare um minuto (pode demorar mais) e descubra o que lhe dá prazer e como pode conciliar isto no seu dia a dia. Agora se projete no futuro: O que você deseja? Qual o presente que você pode se dar para daqui a – sei lá? – vinte anos? Será que você merece algo de bom? Como pode construir isto, um pouco a cada dia?

Preste atenção, pois são duas etapas distintas: viver o momento e projetar o futuro.

Quando o futuro está em sintonia com o seu prazer no presente, a vida segue como um barco em mar sereno. Todos os dias a vontade de viver é renovada. Não são necessárias renúncias dolorosas para que o amanhã seja premiado. Mas também não devemos mergulhar no instante sem preservar algo para o nosso eu distante.

Equilíbrio seria a palavra mais certa junto com a confiança de ter um desenho claro do caminho a seguir. Projetar, viver e seguir dão ao ser humano a capacidade de se reconstruir a cada dia.

Faça planos, mire o futuro, mas não se esqueça de saborear o dia de hoje!

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes

Como a hipnose surgiu

COMO A HIPNOSE SURGIU ?

Como a Hipnose surgiu ?  Bem, a Hipnose surgiu no começo da civilização, estando ligado ao Xamanismo. Porém, seu desenvolvimento se deu na Europa, a partir do século 17.

O primeiro tipo de Hipnose desenvolvida foi a “Hipnose Animal”. Com este tipo de hipnose, os agricultores do século 17 podiam acalmar galinhas usando diferentes técnicas. Na França, os agricultores usavam a hipnose para que as galinhas pudessem chocar ovos de outras galinhas, e depois foram hipnotizados outros animais como pássaros, coelhos, rãs, cães, gatos e cavalos. Assim, a hipnose surgiu para fins de produção até o século 17.

Como a hipnose surgiu ?

Como a Hipnose surgiu como tratamento médico ?

Foi então que o médico austríaco Franz Anton Mesmer (1734-1815), reconhecido como o “Pai da Hipnose Mesmeriana”, criou o primeiro tipo de tratamento por meio do magnetismo animal. Ele acreditava que havia um poder magnético em todas as partículas de ar que respiramos, e um poder cósmico que era capaz de ser armazenado em ímãs, e que poderiam ser transferidos para os pacientes, com foco na cura de problemas  da doença.

Durante um dos procedimentos em humanos,  ele conseguiu curar uma mulher que sofria de convulsões. Durante um dos ataques, ele aplicou três ímãs no estômago e nas pernas da paciente, enquanto ela se concentrava nos efeitos positivos do daquele “poder cósmico”. Os sintomas desapareceram, e assim ele acreditou que aquele fluido percorria o corpo do paciente, restaurando o fluxo de energia, dando regeneração a saúde do paciente.

Médicos que usaram a hipnose

Já no ano de 1835, pesquisadores ligados à Faculdade de Medicina de Paris, como Marquês de Puységur, Charles Deslon, Barão du Potet e Millet, retomaram o assunto e se dedicaram ao “sonambulismo”, e a outros fenômenos provocados pela ação do agente magnético de Mesmer.

Veja como cada médico usada o procedimento da hipnose:

– Puységur

Pensou que a vontade das ações hipnotizador, eram fatores importantes para o sucesso ou fracasso do magnetismo. Assim, ele acreditava que um “poder cósmico” não era magnético, mas sim elétrico.

– John Elliotson

O cirurgião médico relatou em 1834, inúmeras operações cirúrgicas indolores, utilizando o magnetismo.

– James Braid

É considerado o iniciador da Hipnose Científica. Ele descobriu que alguns estudos experimentais podiam fazer uma pessoa entrar em transe, simplesmente fixando os seus olhos sobre um objeto brilhante.

– Jean Martin Charcot

Usava a Hipnose para tratar a histeria, que era categorizada como uma atividade neurológica anormal, assim como diversos tipos de perturbações psíquicas.

– Sigmund Freud

O “Pai da Psicanálise”, se interessou pela Hipnose e chegou a ler o livro de Bernheim sobre Hipnose.  Ele observou que os pacientes entravam em um estado hipnótico, então Freud começou a reconhecer a existência do inconsciente.  Mas Freud rejeitou a Hipnose como uma ferramenta para desbloquear memórias reprimidas, favorecendo suas técnicas de associação livre e interpretação dos sonhos.

Hipnose realmente é reconhecida

Foi na década de 1930, que o estudo moderno do hipnotismo, se desenvolveu efetivamente.

Clark Leonard Hull, da Universidade de Yale, realizou estudos rigorosos com a Hipnose por meio de análises estatísticas e experimentais.  Os estudos de Hull demonstraram que a Hipnose não possuía qualquer tipo de ligação com o sono e que toda idéia de sono aplicada à Hipnose obscurece o conceito.

Já na Primeira Guerra Mundial, a hipnose foi especialmente útil no tratamento do que hoje é conhecido como Estresse Pós-Traumático.

No ano de 1950, a Medicina começou a usar a Hipnose como terapia. E em 1955, a Associação Médica Britânica reconheceu o seu uso terapêutico.

A Associação Médica Americana, em 1958, aprovou um relatório sobre o uso medicinal da Hipnose como um ramo da Psicologia.

Nesse momento o psiquiatra americano Milton Erickson, desenvolveu novos estudos, pesquisas e novas técnicas que eram muito diferentes do que vinha sendo praticado. Esse conceito é conhecido como Hipnose Ericksoniana, que vem influenciando muitas escolas modernas de Hipnose.

Atualmente, a Hipnose é uma ferramenta médica altamente eficaz e popular. É amplamente utilizada para o controle de hábitos e comportamentos.  Como parar de fumar, controle de peso, e muitos outros problemas de saúde.

Já sabemos então como a Hipnose surgiu. E que muitos hipnotizadores utilizam a Hipnose em seus próprios negócios, como meios de diversão na TV. De fato a hipnose surgiu para o desenvolvimento e o fortalecimento humano. Para que este seja mais eficiente e capaz de estabelecer uma verdadeira conexão do bem estar.

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes

Tratamento com Hipnose

CONHEÇA A HIPNOSE NEUROSSENSORIAL

 

Neste vídeo pode-se conhecer um pouco do que é a abordagem clínica feita com a Hipnose Neurossensorial.

Para conhecer mais, acesse o Canal no YOUTUBE clicando aqui

A Hipnose Clínica Neurossensorial foi desenvolvida no ISEC – Instituto de Psicologia Ser e Crescer que tem sua sede em Copacabana na cidade do Rio de Janeiro. Ao longo dos últimos 20 anos o Prof. Dr. João Oliveira, que atende todos os dias em seu consultório no ISEC, vem aplicando essa linha de abordagem em seus pacientes se utilizando de equipamentos, na chamada Hipnose Instrumental.

Os equipamentos são utilizados em dois perfis:

1 – Para auxiliar no aprofundamento da indução hipnótica.

2 – Para monitoramento do estado alterado de consciência.

Assim, até mesmo as pessoas com maior dificuldade de alcançarem um estado ideal para o tratamento com a Hipnose Clínica, podem se submeter a essa linha de abordagem. O ferramental tecnológico ajuda o profissional de saúde a saber o momento exato que a indução/sugestão alcançou o seu melhor momento para a aplicação das programações mentais.

A Hipnose Neurossensorial é uma ferramenta dentro do site psicoterápico onde o profissional psicólogo se utiliza também de outras linhas de abordagem terapêuticas para um tratamento completo.

O ISEC – Instituto de Psicologia Ser e Crescer conta com vários profissionais de saúde e seu funcionamento, para atendimento clínico, é de segunda a sábado. Para maiores informações você pode enviar um e-mail: isecpsicologia@gmail.com

A Hipnose Clínica Neurossensorial pode ser usada em diversos tipos de situações:

  • Ativação Neural – para ampliar a capacidade mental.
  • Aprimoramento Cognitivo – perfil de tratamento para o desenvolvimento de recursos verbais, comportamentais e emocionais.
  • Emagrecimento Pela Palavra – protocolo desenvolvido pelo Prof. Dr. João Oliveira durante o seu Mestrado em Cognição e Linguagem na UENF.
  • Tratamento de sintomas – no tratamento dos mais diversos tipos de distúrbios da saúde.
  • Regeneração celular e equilibro metabólico – auxiliando na recuperação do corpo/mente em todos os seus aspectos.

A Hipnose para a subtração de sintomas deve ser efetuada com muita atenção.  Esse perfil exige um cuidado maior. Afinal, todo sintoma está a serviço de alguma manifestação de descontrole interno que pode ser de âmbito emocional ou não.

Nesses casos, quando os sintomas são mais severos, o aconselhável é que uma equipe multidisciplinar acompanhe o tratamento. O profissional psicólogo e o profissional médico são indispensáveis em casos mais graves mesmo com a utilização da Hipnose Neurossensorial.

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes

beres

O QUE FAZ UM HIPNÓLOGO ?

O hipnólogo é o profissional que adquiriu uma certificação em hipnose, por meio de um curso especializado. Ele não precisa, necessariamente, ser um médico ou psicólogo.

Sua principal função é servir de guia para a pessoa que deseja se submeter à hipnose. Ele pode trabalhar com o método de duas maneiras: como tratamento terapêutico, e como meio de entretenimento.

O hipnólogo, ao contrário do que muita gente ainda acredita, não trabalha com nenhuma técnica sobrenatural ou mística (hipnose não é coisa do capeta). O profissional utiliza recursos comprovados cientificamente para trabalhar com os estados fisiológicos do cérebro do paciente.

Basicamente, ele irá ser o orientador do estado de relaxamento do cliente. É ele quem irá estabelecer a comunicação direta com o subconsciente da pessoa, dando sugestões de mudanças de comportamento que ajudarão o paciente a se curar de distúrbios e transtornos mentais.

Como se tornar um hipnólogo?

Se você deseja se tornar um hipnólogo é preciso realizar um curso de hipnose. Atualmente, existem várias instituições de ensino e institutos que oferecem diferentes modalidades, sendo elas: presencial, semipresencial e EAD (Educação a Distância). Clique aqui e conheça o curso online de formação em Hipnose do ISEC – Instituto de Psicologia Ser e Crescer

Escolher um bom curso de hipnose é essencial para que você se torne um excelente profissional. Procure saber quais sãos os conteúdos aplicados em sala aula, bem como o método didático utilizado. Além disso, é interessante saber quem são os profissionais que compõem o quadro docente.

O tempo de duração e o investimento de um curso de hipnose podem variar muito de instituição para instituição. Mas você não deve se prender a esse fator na hora de escolher um. Opte por aquele que oferecer mais qualidade para você se tornar um hipnólogo.

 

Dúvidas comuns sobre hipnose

Como muitas pessoas ainda desconhecem o uso terapêutico da hipnose existem algumas perguntas comuns que as pessoas sempre fazem a um hipnólogo. É essencial que você tenha as respostas desses questionamentos na ponta da língua na hora de falar com um possível cliente.

  • Hipnose realmente funciona? Sim, ela é uma técnica comprovada cientificamente que tem sido amplamente utilizada no tratamento terapêutico de diversos transtornos mentais.
  • Qualquer um pode fazer um tratamento com hipnose? Sim, qualquer pessoa pode passar por um tratamento com hipnose. O que acontece é que existem alguns casos onde a técnica não tem resultado, são eles: senilidade, psicoses, epilepsia e esquizofrenia.
  • Um hipnólogo poderá me dar qualquer ordem durante a hipnose? Não, o profissional só irá te dar sugestões que alteram pequenos fatores comportamentais. Além disso, seu subconsciente, apesar de estar em um estado de relaxamento, só irá aceitar sugestões que não te causem nenhum mal.
  • Quanto tempo leva para tratar um distúrbio? Isso varia bastante de caso para caso. Em alguns, o tratamento pode durar um sessão, em outros podem ser necessárias dez. Em média, em apenas seis sessões (um mês e meio), o paciente já consegue bons resultados.
  • A hipnose pode ser aplicada em conjunto com outras terapias? Sim, inclusive, é bem comum que a técnica terapêutica seja utilizada em conjunto com outras, como, por exemplo, a psicanalise e a terapia comportamental.

É essencial que um hipnólogo saiba como responder essas e outras questões para passar confiança para seu possível paciente. Lembre-se sempre que o profissional de hipnose deve transmitir segurança.

Dicas para mostrar os benefícios da hipnose

Se mesmo respondendo todas as dúvidas do seu cliente, ele ainda parece inseguro em fazer o tratamento com hipnose, mostrar os benefícios da técnica pode convencê-lo de vez.

Cite, por exemplo, que dentre as técnicas terapêuticas, a hipnose é a que obtém o maior grau de eficácia na recuperação do distúrbio, cerca de 93%. Além disso, o tempo de duração desse tipo de tratamento é bem mais rápido do que os demais, logo, o investimento financeiro é menor.

Fale também sobre o poder do estado de relaxamento total. Um transe de 15 minutos, por exemplo, equivale a um sono profundo de quatro horas. Outro fator importante, é que a hipnose pode melhorar o desempenho das pessoas em provas, vestibulares e concursos públicos.

Lembre-se sempre que o hipnólogo deve ter total confiança no seu trabalho. Ele deve transmitir para o paciente, confiança e segurança na hora do tratamento com hipnose. Dessa maneira, com certeza você conseguirá se tornar um profissional reconhecido.

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes

 

EAD: ESTUDO ONLINE

Ainda enfrentamos certo preconceito com o ensino a distância. Este modelo, também conhecido por sua sigla: EAD, gera alguns movimentos de rejeição como se fosse um novo elemento em nossa maneira de formar conceitos ou trocar conhecimentos.

Provavelmente os mais novos não devem se lembrar do extinto Projeto Minerva, anos 70 e 80, que, pelas ondas do rádio, levava a didática do ensino de primeiro e segundo grau a milhares de brasileiros. Mais recentemente os Telecursos com ensino fundamental e médio prepararam, igualmente, um universo de pessoas para se certificarem em exames semestrais. Quantos trabalhadores, sem possibilidade de frequentar uma sala de aula tradicional, conseguiram alcançar um nível melhor de emprego e salário graças a este meio de contato com o saber?

Não precisamos ser tão modestos ao falar de ensino a distância por que, até onde sei, além do ensino a distância física existe o ensino a distância no tempo e, com a aprovação de todos, ocorre de forma cotidiana em nossas vidas, pois, toda vez que pegamos um livro para ler pode ser que o autor já esteja morto a muitos anos. Isto também é, de forma bem simples, um formato EAD, só que além da barreira da vida. Platão ainda tem muito a nos dizer!

Grandes percursos a percorrer nas grandes cidades, o estresse do dia de trabalho,  falta de tempo para família, apenas alguns impeditivos que vêm a mente das pessoas quando pensam em continuar seus estudos. Internet rápida, computadores mais baratos e investimento mais baixo em uma pós ou graduação EAD são os estímulos de um lado da moeda, do outro podemos elencar fatores como: baixo custo de sala de aula, energia elétrica, mobília, número de funcionários para manter uma estrutura física e, a maior vantagem para o empresário do saber, um número maior de alunos por classe.

O EAD É UMA BOA OPÇÃO

Tudo indica para uma vitória certa do ensino a distância e, aqueles que não estiverem preparados, com certeza, vão perder o bonde da história. Já podemos perceber algumas instituições de ensino sentido no bolso a entrada do EAD em graduações antes inquestionáveis de saírem porta afora. Esta é a grande mudança em um ambiente onde nada ocorreu nos últimos dois mil anos: a sala de aula.

Claro que sair da rotina sempre dói e, pode ser muito difícil para uma estrutura antiga adotar novas posturas. Este medo de enfrentar alterações significativas nada mais é que comodismo e preguiça. Dois fatores capazes de destruir qualquer empreendimento financeiro. Uma desculpa razoável seria acusar a falta de estrutura tecnológica. Mas isso está sendo vencido a cada ano com a evolução dos produtos e os jovens que buscam conhecimento. Pois, eles parecem já vir, do útero, com softwares integrados a personalidade pois não temem inovações.

Desta forma os que não conseguirem surfar nesta onda de ensino a distância irão perecer rapidamente. A aceitação dos profissionais gerados por este modelo, no mercado de trabalho, será natural. Pois todos os dias surgem novas graduações EAD em todo mundo. Cursos livres, de formação e pós-graduações já podem ser encontrados no ambiente virtual em todos os formatos possíveis. Nada diferente daqueles antigos cursos por correspondência – lembra? Pois é, caso você queira saber como estão, basta fazer uma busca pelo nome no Google. Todos agora, acredite, funcionam pela internet.

O ISEC – Instituto de Psicologia Ser e Crescer ( http://www.isec.psc.br ) monta cursos de acordo com a demanda de cada grupo profissional. Assim as empresas podem atualizar seus funcionários de uma forma econômica sem a necessidade de paralisar as ações produtivas.

Solicite um portfólio de cursos para sua empresa: isecpsicologia@gmail.com

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes

hipnose

HIPNOSE : TREINO MENTAL

A visualização criativa, processo de criar imagens mentais para conseguir o que quiser na vida. É uma forma amplamente conhecida de auto-hipnose. Diferente da hetero-hipnose, onde um operador conduz a criação das imagens por meio de uma indução. Na visualização o próprio sujeito é quem reprisa conteúdos criados em sua própria mente.

Dr. Gerald Epstein em seu livro, “Imagens Que Curam” (Editora Agora, 2009), apresenta alguns roteiros de visualizações que podem ser utilizados para quase todos os tipos de doenças físicas. Isso com resultados já comprovados por ele em suas pesquisas no Centro Médico Monte Sinai em Nova Yorque onde trabalha, há muitos anos, com pesquisas clínicas, além de resultados obtidos com pacientes em seu consultório particular com pacientes sob hipnose.

O SONHO ACORDADO

A mesma técnica possui vários nomes diferentes como: Sonho Acordado Dirigido do Robert Desoille,  Imaginação Ativa de Carl. G. Jung, Imaginação Dirigida idealizada por Hanscarl Leuner e Psicossíntese criada por Roberto Assagioli. Mas, provavelmente Avicena, filósofo do Islã nascido por volta de 980 d.C., tenha sido o primeiro, ligado diretamente a medicina, a dizer que a imaginação pode curar ou enfermar. Em seu “Livro da Cura” ele coloca de forma aberta o princípio de se manter uma imaginação focada em uma vida saudável.

Atletas do mundo inteiro conhecem uma modalidade conhecida como treino mental, ou seja, imaginar que estão praticando os exercícios perfeitos do seu esporte para depois realizar de forma física. O resultado disto é um aumento na performance que pode ser aferido. Muito dos campeões olímpicos, desde a década de 70, utilizam esta forma de potencialização em suas atividades diárias.

UMA GRANDE NOVIDADE NA HIPNOSE

A grande novidade é que, quem poderia supor, uma visualização criativa voltada para exercícios físicos, como musculação, por exemplo, pode trazer benefícios mesmo sem que o sujeito saia da cama! Segundo Schmidt (1993), logo que os indivíduos imaginam um movimento ocorre uma pequena atividade elétrica na musculatura que participa do movimento real, insuficiente para produzir movimento muscular, porém perceptível a equipamentos eletromiográficos!

Um experimento foi feito há alguns anos na Alemanha. Um grupo ficou em casa e imaginava uma série de atividades, outro grupo realmente fazia os exercícios, mesma série, dentro de uma academia e, um terceiro grupo não praticou nada, era o grupo de controle. O resultado do grupo que apenas imaginava foi de 50%, no desenvolvimento da musculatura, em relação aos que realmente praticavam os exercícios na academia. O grupo de controle não teve alteração alguma, até por que não fez nada mesmo. Mas, disto me surge um pensamento. Se o grupo da imaginação tivesse feito o dobro dos exercícios mentais poderia ter alcançado o resultado de quem suou a camisa?

CORRER DEITADO FUNCIONA ?

Não existem dúvidas que ocorrem melhoras. Pois o efeito fisiológico é significativo com o surgimento de uma maior irrigação sanguínea na musculatura envolvida nestes treinos mentais. Não há mistério ou magia! Isto já está sendo usado! Podemos encontrar na base de dados Scielo um número razoável de trabalhos científicos. Todos publicados por médicos, fisioterapeutas, profissionais de educação física e psicólogos.

No entanto, estes mesmos estudos revelam que, um resultado mais apurado vai depender de uma memória neuromuscular. Ou seja, é necessário que o sujeito tenha feito as atividades físicas algumas vezes. Isso para que o sistema nervoso central saiba exatamente como dirigir os sinais elétricos para os músculos.

Então, vamos lá! Correr deitado, sob hipnose, pode se tornar uma prática salutar ou invés de uma piada de bar!

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes

 

 

O CORPO, METABOLISMO E MENTE

 

Corpo, metabolismo … claro que todos nós já sabemos que quando temos uma emoção o corpo expressa pelos gestos e posições que se moldam de forma inconsciente, a grande questão era se, mudando a postura era possível interferir, da fato,  no desenvolvimento do estado de espírito. Recentemente a psicóloga Amy Cuddy, professora da Harvard Business School, conseguiu provar com uma pesquisa que ocorrem mudanças hormonais – e rápidas – no sistema endócrino bastando apenas alguns minutos em determinadas poses.

Ficar de braços abertos, colocar as mãos atrás da cabeça com os cotovelos para fora, colocar os braços atrás do corpo deixando o peito livre, são algumas das posições propostas e, com coleta da saliva dos participantes, ficou realmente comprovado um aumento de testosterona. Já com posturas fechadas (braços e pernas cruzados) o aumento foi de cortisol, substância ligada diretamente ao estresse.

Ilustração: Cheversson Chagas

A pesquisa foi mais longe e comprovou, também, que essas alterações influenciam o modo de pensar das pessoas. Deixando-as com a autoestima mais elevada e capazes de se arriscar mais fazendo coisas que, fora deste estado, provavelmente não teriam coragem para finalizar. Desta forma podemos criar, em nós mesmo, alterações químicas para enfrentar pequenos desafios durante o dia como pedir um aumento, pechinchar preços ou falar com  o pai da namorada.

EXPERIMENTO NO RIO DE JANEIRO

Para tentar comprovar isto fomos à rua, esta semana (18/10/2012), convidado por um Programa de Tv! Lógico que a situação não é 100% perfeita, afinal os cenários foram montados na Praça Saens Peña (Rio de Janeiro-RJ)  e, os convidados a participar, estavam diante de câmeras de tv o que, com certeza, deve criar um certo nervosismo em não profissionais do meio. No entanto, para nossa surpresa e gratificação, o experimento deu resultados bem similares aos conseguidos em Harvard.

Foram três situações: uma entrevista de emprego, pedindo ao pai para namorar com a filha e solicitando desconto na compra de uma peça de roupa.  A equipe de produção do programa fez um trabalho fantástico de realismo usando até manequins para compor as cenas.

No primeiro momento a equipe de produção do programa pedia a pessoa que ela fizesse a cena sem nenhuma instrução adicional. Com apenas uma exceção – uma mulher pediu emprego tão bem e tão desenvolta que com certeza jamais ficará desempregada – todos os participantes demonstraram  dificuldade de articulação nas palavras com movimentos corporais reduzidos ou fechados.

Após este ato o participante era orientado por mim a fazer algumas poses com os braços e pernas.  Novamente, sem nenhuma explicação adicional, era solicitado repetir a cena. Observando as posturas e a desenvoltura da fala, antes e depois, ficou clara a mudança comportamental. E também o estado de ânimo das pessoas. Quando perguntado sobre o que ocasionou a alteração, eles relataram que, após fazerem as poses se sentiram bem mais dispostos.

Disso podemos tirar algumas conclusões. Devemos prestar mais atenção em nossa linguagem corporal. Sempre que possível, direcionar nossos movimentos de forma mais aberta e expansiva. Pois, isto ajuda ao metabolismo a produzir uma química mais saudável.

 

CURSO DE HIPNOSE NEUROSSENSORIAL CLIQUE AQUI

#HIPNOSENEUROSSENSORIAL

CLIQUE NOS LINKS PARA BAIXAR O SEU APLICATIVO CASA DOS 7 SABERES GRATUITAMENTE:

IPHONE – IOS – https://apple.co/2qlrF2p

ANDROID – http://bit.ly/casa_dos_7_saberes